Grupo Roto continua em ascensão

Apesar da pandemia, 2020 o Grupo teve um maior volume de vendas e mais receita e 2021 inicia de maneira „brilhante“

Dr. Eckhard Keill, Diretor da Roto Frank Holding AG.
Sede da Roto em Leinfelden-Echterdingen- Stuttgart na Alemanha
Próximo
Anterior

Leinfelden-Echterdingen, 28 de abril de 2021.

O Grupo Roto em ascensão em 2020: Apesar da pandemia, maior volume de vendas e mais receita / 2021: Início „brilhante“ / Fornecedor de ferragens espera „ano bom“ / Aumento de vendas nítido de dois dígitos no 1º. trimestre / Divisões dinâmicas / Estratégia de geração de benefícios aos clientes como fator de sucesso/ Dianteira em relação à concorrência pela capacidade total de fornecimento / Corona continua como fator de risco / Problemas consideráveis na linha de frente de matérias-primas e transportes / Boom de construções condicionado à pandemia e o período subsequente

Roto: Desempenho vale a pena

O Grupo Roto de operação internacional relata um „desenvolvimento gratificante no geral, com expectativas parcialmente excedidas“. Já em 2020, o fornecedor de ferragens obteve sucesso em aumentar as vendas e as receitas apesar das turbulências mundiais causadas pela pandemia. No 1º. trimestre de 2021, o ritmo de crescimento  se acelerou consideravelmente. Com base nisso, o Dr. Eckhard Keill prevê um bom desempenho também em 2021. Para a Diretoria da Roto Frank Holding AG, levar a estratégia consistente e o benefício (ou valor) real de clientes ao centro das próprias ações desempenha um papel decisivo. Mesmo assim, existem riscos reais. Além das consequências econômicas ainda não calculáveis da pandemia, isto se apresenta de forma especial para os grandes problemas na área externa de matérias-primas, transporte e logística.

„Sucessos notáveis“

Para 2020, Keill comunica uma receita consolidada do Grupo de 685,7 Milhões Euro (depois de 665,8 Milhões Euro). A taxa de crescimento resultante de 3 % nominais está um pouco acima da estimativa publicada em novembro do último ano de 2 %. O sucesso se deve principalmente à capacidade de fornecimentos com poucas restrições apesar da pandemia, que se mostrou como importante benefício  aos clientes e gerou uma vantagem competitiva em relação à concorrência.

Keill também está muito satisfeito com o desenvolvimento das três divisões tendo em vista as condições básicas diferentes nos mercados internacionais. O fato de que a tecnologia de janelas e portas (FTT) conseguiu, no final, compensar nesse meio tempo completamente as “consideráveis quedas de mercado e receitas“ em razão da pandemia e se igualar às vendas do ano anterior foi um sucesso notável. O mesmo se aplica ao bom resultado acima da média da tecnologia de sistemas de tetos (DST), na qual foi contabilizado um alto crescimento de um dígito. A Roto Professional Service (RPS), a mais nova divisão do grupo, especialista em serviços para janelas e portas, obteve um crescimento de dois dígitos.

A relação entre negócios internacionais e nacionais mantém-se na razão de dois terços para um terço no Grupo. Como tendência, o número de colaboradores, que era de aproximadamente 4.800 no final do ano, sofreu um ligeiro decréscimo. O programa de investimentos prosseguido de forma objetiva segue em um „nível ajustado às turbulências causadas pela pandemia e se concentrou principalmente em aquisição de reposição de ativos e digitalização.

„Tudo realizado“

A situação da receita melhorou „nitidamente“, conforme destacou a Diretoria da Holding. O resultado do Grupo aumentou consideravelmente graças a, entre outros, uma gestão eficiente de recursos e custos. O aumento adicional da cota já elevada de capital próprio assinala a estabilidade econômica da Roto, que representa um fator importante de segurança para os parceiros de mercado exatamente em fases de crises. Isto também foi confirmado frequentemente pelos mesmos para a empresa.

„Nós conseguimos realizar tudo a que nos havíamos proposto“, contabiliza Keill. Com isto, entramos fortalecidos em um „2021 supostamente igualmente desafiador“. Naturalmente foi útil que a atividade econômica de construções faça parte genericamente dos ganhadores das distorções da Covid-19. No total, o setor tira proveito atualmente de um „Boom condicionado à pandemia“, que acionou o deslocamento de consumo clássico para investimentos privados em casas próprias. Entretanto, a duração desse clima favorável é totalmente imprevisível. Assim, é ainda mais importante tornar-se „independente da conjuntura“ o máximo possível pelo nosso portfolio de produtos e serviços.

„Trabalhar duro como até agora“

O início do ano transcorreu „de forma notável“ para a Roto, esclarece Keill e aponta para um aumento nítido de dois dígitos das vendas do Grupo no 1º. Trimestre de 2021. As três divisões cresceram de forma adequada. A situação da receita melhorou mais uma vez. Apesar de ter que contar com uma diminuição da velocidade de crescimento no decorrer do ano, o Status quo positivo justifica a expectativa de um „ano bom no geral“.

Entretanto, isso pressupõe não ficar satisfeito com o alcançado, porém continuar „trabalhando duro“ como até agora para, p.ex., afirmar a dianteira existente em prazos de fornecimento. A constante verificação e atendimento das necessidades relevantes dos clientes permanecem pontos centrais da agenda. Além disso, é necessário que as divisões reflitam sobre novos grupos-alvo e sua na profissionalização da abordagem digital.

Keill está preocupado com a situação nos mercados internacionais de matérias-primas e de logística. Por um lado, existe a preocupação com uma crescente escassez de materiais e, por outro, com capacidades insuficientes de transporte. Ambos os fatores pressionam os níveis de preços para cima e oneram as cadeias de fornecimento. Em geral temos uma provável tendência inflacionária que provavelmente influenciarão no nível de preços.

Compartilhe essa notícia

Outras notícias e novidades

Você também pode se interessar.

Receba nossas novidades no seu e-mail