Janelas abertas - O que as janelas dizem sobre o meu país

Estreia bem sucedida: No seu primeiro ano, a Fundação Wilhelm Frank celebra o grande sucesso com o seu primeiro projeto. O concurso "Janelas abertas"

A Prof. Dr. Isolde Geissler-Frank e Alexander Frank podem relatar que as atividades da nova Fundação Wilhelm Frank começaram bem. A resposta ao concurso “Janelas abertas - O que as janelas dizem sobre meu país” foi “excelente em quantidade e qualidade”, explicam os fundadores da Fundação.
Próximo
Anterior

A Fundação Wilhelm Frank tem como objetivo encorajar as pessoas e uni-las / Família que fundou a Roto Frank se envolve / Lançamento bem-sucedido da primeira competição / “Janelas abertas - O que as janelas dizem sobre meu país” / Tópico devido à pandemia / 20 inscrições de vários países / Alto padrão de inscrições / Dois prêmios principais e cinco prêmios de segundo colocado.

Nova Fundação incentiva o intercâmbio internacional

Leinfelden-Echterdingen - “Nosso primeiro grande projeto recebeu uma boa resposta internacional desde o início e foi um sucesso total no geral. ” Esta é a conclusão positiva que a Profa. Dra. Isolde Geissler-Frank e Alexander Frank tiraram de um concurso realizado pela Fundação Wilhelm Frank, que eles criaram no início de 2021. A iniciativa segue o espírito do fundador do atual Grupo Roto, com cerca de 4800 funcionários por todo o mundo. Os descendentes do inventor da ferragem Tilt & Turn produzido industrialmente estão comprometidos com a promoção da comunicação intercultural, educação e pesquisa.

O princípio orientador de “Habilitar a troca e transformar ideias em realidade. ” Também moldou o primeiro projeto da Fundação. A Fundação convidou jovens funcionários da Roto Frank e entidades externas ao redor do mundo para explorar o tema “Janelas abertas - O que as janelas dizem sobre meu país”. A pandemia torna este um problema muito atual, uma vez que destacou a nível internacional a importância das janelas como uma conexão importante entre o interior e o exterior. Como Isolde Geissler-Frank e Alexander Frank enfatizam, a competição deu aos participantes a oportunidade de abordar a questão de suas próprias perspectivas completamente diferentes. O escopo variou de histórias e culturas regionais e específicas de países até possíveis funções futuras de janelas.

Os participantes puderam inscrever seus trabalhos em diversos meios de comunicação, como textos, fotos e vídeos, explica o casal que montou a Fundação. Um painel de jurados formado pelo Conselho de Diretores e o Conselho de Curadores da Fundação avaliou as inscrições de acordo com os critérios de originalidade, criatividade, inovação, esforço, variedade, exclusividade, harmonia e o vínculo com o título do projeto. Foram recebidas 20 propostas de vários países antes do prazo. Não foi apenas a quantidade, mas especialmente a qualidade que foi considerada “totalmente positiva”. O organizador do evento elogiou o “alto padrão consistente” das inscrições. Isso se aplica às suas habilidades técnicas e virtuosismo, à individualidade das contas e à variedade de aspectos associados ao tema. Isso tornou a decisão do painel de jurados difícil.

Prêmios concedidos pelo alto padrão de inscrições

Isso é especialmente evidente pelo fato de que foram atribuídos dois prêmios principais. Małgorzata Staszek da Polônia e Dominik Streble da Alemanha receberam cada um prêmio em dinheiro de 5.000 euros. A vencedora polonesa, que trabalha no processamento de pedidos na fábrica de janelas de telhado de Lubartów, apresentou muitos exemplos reais em seu vídeo e demonstrou o que as “janelas dizem”. O vencedor alemão é um planejador de produção na fábrica de Leinfelden-Echterdingen e também abordou muitos aspectos das janelas. Uma de suas afirmações foi: “As janelas dão ritmo e vivacidade às paredes de uma casa”. Além do prêmio em dinheiro, os vencedores também foram convidados a visitar os países uns dos outros.

A Fundação atribuiu ainda 500 euros a outros cinco participantes do mundo todo, em reconhecimento do elevado nível das suas candidaturas. Os participantes premiados são do Brasil, Alemanha, Cazaquistão, Nepal e Hungria. Isso destaca o caráter internacional da competição, que deu início às atividades da Fundação Wilhelm Frank. A dupla brasileira reconhecida pela Fundação Wilhelm Frank foi Franciele Pontes Barreto e João Luiz Santos Pontes, e receberam 500 euros e mais um certificado.

Prêmios no Brasil.

Houve também uma premiação local escolhendo um dos inscritos no projeto cultural. A premiação no Brasil foi realizada escolhendo dentre todos os projetos, aquele que segundo o júri da Roto Fermax atendeu os critérios de criatividade, originalidade e inovação, por fim temos a satisfação em comunicar que projeto vencedor foi o de Luana Polak Pereira.

A premiação será da seguinte forma:

• Dupla reconhecida pela Fundação Wilhelm Frank, Franciele Pontes Barreto e João Luiz Santos Pontes, receberam 500 euros (Por dupla) + 200,00 de participação (Por pessoa)

• Ganhadora concurso cultural Roto Fermax, Luana Polak Pereira, recebeu R$600,00 como primeiro colocado + 200,00 de participação.

• Demais inscritos R$ 200,00 de participação (Por pessoa)

A Roto Fermax parabeniza Graziela Stoelben e Andre Brand, Jean de Oliveira e Wenicio Franca, João Pontes e Franciele Barreto, Keity Diniz, Luana Polak Pereira por suas participações e se orgulha pelo engajamento que os colaboradores tiveram. O Brasil foi o único país representando a América do Sul e apresentou à Fundação projetos inovadores, criativos e únicos.

Compartilhe essa notícia

Outras notícias e novidades

Você também pode se interessar.

Receba nossas novidades no seu e-mail